Português Inglês
Blog

Indústria de alimentos precisa aliar escala a segurança e confiabilidade

Indústria de alimentos precisa aliar escala a segurança e confiabilidade

Somente através de métodos industriais intensivos é atualmente possível produzir alimentos na escala necessária para suprir as necessidades nutricionais dos bilhões de habitantes de nosso planeta (e que, em sua imensa maioria, já não mais vivem na zona rural, onde têm origem os alimentos).

No Brasil, essa indústria assume posição ainda mais destacada, pois o país consolidou-se como um dos principais polos de produção de diversos alimentos: é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, de café, de laranja, e está entre os maiores também no ranking dos grandes produtores de soja, de carne bovina, de milho, entre outros alimentos proporcionados pela atividade agropecuária.

Atualmente, o faturamento da indústria alimentícia nacional equivale a cerca de 10,5% de todo o Produto Interno Bruto brasileiro, informa a ABIA (Associação Brasileira da Indústria de Alimentos). E, mantendo 1,68 milhão de postos de trabalho, esse setor responde por mais de 24% de todos os empregos da indústria nacional de transformação.

Produtos de uso intensivo

Por razões óbvias, a indústria de produtos alimentícios necessita de ingredientes e insumos com padrões de qualidade sejam bastante elevados. E que, aqui no Brasil, precisam ser aprovados para utilização nesse setor pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Em seu portfolio, a Usiquímica conta com matéria-prima hoje empregada em escala massiva por diversos segmentos dessa indústria. Eles ajudam os fabricantes de alimentos a fornecer uma gama bastante diversificada de produtos, utilizados para nutrir enormes contingentes de pessoas, daqui e de outros países.

Entre esses produtos, destacam-se:

➢ Acetato de Sódio - É utilizado em uma vasta gama de aplicações, de diversos ramos dessa indústria, que se beneficia de sua excelente combinação entre eficácia e custo acessível, e da possibilidade de seu uso tanto como ingrediente de produto quanto como intermediário de processos.

Como ingrediente, o acetato de sódio aparece em produtos alimentícios já prontos para o consumo, nos quais desempenha funções de agente conservante, regulador de acidez e reforçador de sabor. Mas os fabricantes de alimentos também empregam essa substância para controlar o pH de seus produtos, durante as várias etapas do processamento.

➢ Barrilha - Tecnicamente denominado carbonato de sódio, esse sal inorgânico tem uso muito disseminado para elevar o pH de produtos, sendo empregado também na produção do bicarbonato de sódio, ingrediente usual na fabricação de alimentos como pães, bolos e massas, em cuja produção serve como agente de fermentação. Mas há ainda o uso da barrilha para corrigir o pH de molhos, de bebidas lácteas e de cervejas, entre outros produtos.

➢ Soda Cáustica - Denominação mais usual do hidróxido de sódio, é utilizada pela indústria alimentícia em diversos processos, como o descascamento químico de vegetais, escaldamento de carnes, amolecimento de frutos, correção do pH de produtos bem como a desincrustração de tubulações. Para essas e outras aplicações, a soda cáustica é disponibilizada tanto em escamas quanto na forma de soluções.

Disponibilidade com qualidade

Os integrantes do portfólio disponibilizado pela Usiquímica para o setor alimentício aliam a obrigatória qualidade à capacidade de colaborar para a produção de alimentos em volume suficiente para satisfazer as necessidades de quantidades crescentes de seres humanos.

Ao mesmo tempo, esses ingredientes podem ajudar a atender à atual busca dos consumidores por produtos mais saudáveis, práticos, seguros e confiáveis. E que, simultaneamente, proporcionem prazer, e sejam produzidos dentro dos preceitos da sustentabilidade e do respeito ao meio ambiente.