Por que o Ácido Sulfúrico é uma das principais matérias-primas da indústria atual?

O ácido sulfúrico é uma das substâncias mais utilizadas pela indústria de todo o mundo: tão importante para ela que o nível de seu consumo é até considerado um parâmetro para mensurar a atividade industrial de um país.
E é fácil justificar tamanha relevância, pois são inúmeros os produtos e processos industriais para os quais o ácido sulfúrico é insumo fundamental: produção de fertilizantes, baterias automotivas, indústria têxtil, metalurgia, borracha, gases industriais, sabão e detergentes, açúcar e álcool, galvanoplastia, tratamento de minérios, refino de petróleo, indústrias químicas em geral, são apenas alguns deles.
A indústria de fertilizantes é, sem dúvida, uma de suas principais usuárias. Mas outra aplicação bastante comum materializa-se nas baterias de veículos, nas quais ele serve como eletrólito (a solução que permite a passagem de corrente elétrica pelo sistema). Por ionizar-se facilmente, o ácido sulfúrico é um bom eletrólito, e consequentemente um bom condutor de eletricidade.
Seu uso nessa aplicação é tão intenso que ele é popularmente chamado também de ‘ácido de bateria’.
Já a indústria química e de produtos afins vale-se dele para a produção de detergentes, resinas sintéticas, corantes, catalisadores de petróleo, inseticidas e anticongelantes. E ele também é utilizado como catalisador na fabricação de polímeros, na produção de açúcar e álcool, em medicamentos, em processos laboratoriais, na decapagem química de metais.
Processos como acidificação de óleos, redução de alumínio, produção de tintas, tecidos e papel, entre outros, também necessitam do ácido sulfúrico, empregado ainda no tratamento de água, onde serve para produzir hidróxido de alumínio, substância que colabora para filtrar impurezas e melhorar o gosto da água.
Dessa forma, ele se destaca como insumo vital não apenas para a atividade industrial, mas até mesmo para diversos produtos e atividades que indissociáveis da vida moderna.
Propriedades
Conhecido também como vitríolo – além de ácido de bateria -, o ácido sulfúrico é composto por dois átomos de hidrogênio, um de enxofre e quatro de oxigênio, unidos por ligações covalentes, que resultam na fórmula molecular H2SO4.
Seu elevado grau de ionização – mais exatamente, de 61% -, faz dele um ácido forte, que tem intenso poder oxidante e desidratante. Líquido na temperatura ambiente, ele é incolor, viscoso e pouco volátil. Sua temperatura de fusão é de 10,4°C, e a de ebulição de 290°C. Na temperatura de 20°C, sua densidade é de 1,83 g/cm3.
O H2SO4 é solúvel em solventes polares, e também em água: nesse segundo caso, a reação é altamente exotérmica, e por isso é importante sempre adicionar o ácido na água, nunca proceder do modo contrário, pois assim minimiza-se a liberação de calor. Essa reação com água, ou com umidade, pode também liberar gases tóxicos, corrosivos ou inflamáveis.
O H2SO4 da Usiquímica
Devido a sua grande afinidade com a água, em sua forma anidra o ácido sulfúrico puro não é encontrado naturalmente em nosso planeta. Mas, em sua forma diluída, aparece em algumas águas minerais e na chamada ‘chuva ácida’.
Industrialmente, sua fabricação decorre principalmente de um método desenvolvido em três etapas: ele começa com a queima de enxofre para produção de dióxido de enxofre, passa pela oxidação do dióxido de enxofre a trióxido de enxofre, e finalmente chega à reação desse trióxido com água, originária do ácido.
Ele não é inflamável. E, por ter ponto de ebulição elevado, passa muito lentamente da forma líquida para o vapor. Mas a inalação desse vapor pode gerar problemas no sistema respiratório e perda de consciência. Da mesma forma, não deve nunca ser ingerido, ou ter contato direto com qualquer parte de nosso organismo, pois há risco de queimaduras graves, sendo necessário sempre manuseá-lo com o uso de EPIs.
A Usiquímica comercializa ácido sulfúrico na concentração de 98%:  ou seja, disponibiliza-o praticamente puro. Mais informações sobre nosso H2SO4 em:

Deixe uma resposta