Acido Sulfônico é o tensoativo mais utilizado pela indústria

Mais que um composto único, a denominação Ácido Sulfônico designa o conjunto dos ácidos orgânicos formados a partir da reação entre o ácido sulfúrico e hidrocarbonetos, amplamente utilizados em diversas aplicações.

Entre essas aplicações, destacam-se produtos de limpeza utilizados em escala massiva nos mais diversos ambientes: casos dos detergentes líquidos, pastosos, ou em pó. Geralmente, o Ácido Sulfônico constitui o tensoativo, principal ingrediente desses produtos.

Um tensoativo é formado por moléculas que possuem um polo com afinidade pela água e outro capaz de solver-se em óleos e gorduras. Com essa estrutura, ele consegue conciliar esses componentes, naturalmente imiscíveis, e gerar as emulsões (como são denominadas as suspensões nas quais são mantidas as partículas compostas pela sujeira e pela água).

Mas, além de emulsionar, um bom tensoativo deve ter outras características favoráveis à limpeza: uma delas, a capacidade de formar espumas, que ampliam o acesso do produto às reentrâncias e fissuras das superfícies que devem ser limpas.

O Ácido Sulfônico alia um grande poder de remoção de sujeiras à elevada capacidade espumante. Isso faz dele ingrediente valorizado também nas formulações de produtos de higiene pessoal, como xampus e cremes dentais (em um creme dental, por exemplo, mais espuma significa maior capacidade de penetração nos espaços entre os dentes).

Ele é usado ainda como agente emulsionante em processos de produção de defensivos agrícolas, como auxiliar de processos têxteis e de couros, como desengraxante de superfícies (quando combinado com um solvente orgânico).

Há Ácido Sulfônico ainda nas chamadas ‘resinas trocadoras de íons’, empregadas em processos primários de purificação e desmineralização da água: por exemplo, da água destinada a caldeiras utilizadas por diversos setores industriais, como a produção de alimentos, o setor farmacêutico e a metalurgia.

Propriedades

Um Ácido Sulfônico tem como característica estrutural a presença do grupo sulfônico (SO3H) ligado a um carbono de uma cadeia carbônica. Essa estrutura resulta na fórmula genérica R ─ SO3H, no qual o ‘R’ corresponde a um radical derivado de um hidrocarboneto. Em temperatura ambiente, ele é sólido, e tem pontos de fusão e ebulição elevados (quando comparados aos de outros compostos orgânicos). É altamente solúvel em água.

Denominada sulfonação, a reação da qual ele resulta faz parte do conjunto das chamadas ‘reações orgânicas de substituição’, nas quais um átomo, ou um grupo de átomos de uma molécula orgânica, é substituído por outro átomo ou grupo de átomos. No caso específico da sulfonação, ao reagir com o ácido sulfúrico um hidrocarboneto tem um mais de seus hidrogênios substituídos por um ou mais grupos sulfônicos.

O ácido sulfônico da Usiquímica

A Usiquímica fornece Ácido Sulfônico em solução, na concentração de 90%. Tecnicamente denominado ácido linear alquilbenzeno sulfônico 90% – cuja sigla é LAS 90 % -, esse produto tem a forma de um líquido viscoso de cor castanho escura, como odor próximo ao do enxofre.

É um tensoativo do gênero aniônico, hoje o tipo de tensoativo mais utilizado pela indústria de produtos de limpeza e higiene, por apresentar uma reação custo/benefício bastante interessante em decorrência da combinação de eficácia como agente emulsionante com o custo acessível.

Conforme determina a legislação brasileira dos tensoativos para detergentes, ele é biodegradável, sendo sua molécula bastante segura, além de eficiente. Como vantagem adicional, os formuladores podem combinar facilmente o Ácido Sulfônico com outros tensoativos, e com aditivos, para produtos das mais diversas apresentações e concepções: líquidos, pastosos, em pó, mais ou menos concentrados.

Deixe uma resposta